terça-feira, dezembro 16, 2008

Nunca-longe / Quietinho



Ao menor som dos seus passos
Meus braços Se abrem Distrai-me Frenética virtude Para te receber, meu amor Basta estar vivo Não morro mais Tão séria Tão brava Tão sábia Pertubada E tão perto Tão linda Longe Nunca! Lhe amo Não sofro Mas dói... Amém!

Ricardo F. Silva
(Nuwanda)

..........................................................

Devagar que você me machuca (ai amor )
Calma-não
Chato

Eu-Não-Para

Amor!

A novela!


Silêncio,
Presta atenção agora!


Quietinho: (shhhh)

Eu te amo...

Fernanda Ap. Túlio
Contadora (*aquela que conta [?])

Um comentário:

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

!!!!!!!!!!!!!