quarta-feira, abril 07, 2010

Folhas mortas de outono


Ele chegou- o inferno...
Digo, outono, ainda.
Digo, o março, o abraço, se foi.
O frio ficou.
No peito.
No zelo.
Na dor.
No preocupar, com o abandono.

Não abro a janela e o deixo de fora,
Eu sei, que quando sair, ele me espera
A vida, cinza, com ventos grisalhos, não precisa bater na porta.
É senhora do tempo.
Faça sol, mas sempre faz chuva e vento.

Mentiram para mim,
Chove, chora e faz cinza, nas quartas e quintas
Nos domingos, nos inicios
E nos fins

Que loucura, ignorar o frio, o vento, o abandono...
Que loucura, ignorar o fim!
Que loucura ignorar o som da chuva lá fora, se aqui dentro, ela mata mais um.

O inverno grita, plenos peitos- "não morra ainda, espere por mim"

Um comentário:

Garota Latina. disse...

outono é a época que mais gosto no ano :)